Pare de um homem na Catedral de Nova York com tambores de gasolina e isqueiros

por pessoal da Reuters

2 min ler

(Reuters) – Um homem de 37 anos foi preso na quarta-feira à noite depois de entrar na Catedral de St Patrick, em Nova York, com duas latas completas, gasolina, combustível para isqueiros e isqueiros, de acordo para a polícia.

Imagem de Stock Imagem de Stock De uma celebração do Natal na catedral de St Patrick de New York, EUA. 25 de dezembro de 2013. Reuters / Carlo Allegri

O homem entrou na catedral católica localizada em Midtown Manhattan, pouco antes das 20:00 (00h00 GMT) e foi confrontado por um guarda de segurança, de acordo com um representante do Departamento de Polícia de Nova York (NYPD).

Quando o homem se virou para sair, gasolina derramada no chão e o guarda informou a polícia Quem estava no exterior.

Os agentes se reuniram com o homem e foram colocados sob custódia depois de ser questionado, disse John Miller, Vicecomisário de Inteligência e Contraterrorismo da Polícia de Nova York.

” Uma pessoa que entra em um lugar emblemático como a Catedral de São Patrício, com mais de quatro litros de gasolina (cerca de quinze litros), duas garrafas de isqueiros e isqueiros, é algo que estamos muito preocupados “, disse Miller aos jornalistas ao lado da catedral.

para a questão de saber se o motivo do incid Ele tinha a ver com “terrorismo”, Miller disse que era “cedo demais para dizer”.

Miller apontou que o incidente ocorreu dois dias após o fogo na catedral de Notre Dame de Paris.

três igrejas predominantemente pretas foram queimadas entre 26 de março e 4 de abril em Louisiana.

Homem disse à polícia que estava atravessando a Catedral para chegar a Madison Avenue da Fifth Avenue e que seu veículo tinha corrido Fora de Gás, Miller disse.

Quando a polícia analisou o veículo, eles observaram que não era combustível, quando eles presos, ele disse.

“é conhecido pela polícia E estamos investigando seu passado “, acrescentou ele. “Não sabemos qual era a sua motivação”.

Andrew Informação Há no Novo México, Steve Gorman em Los Angeles; Traduzido por Tomás Cobos na escrita de Madrid

Nossos padrões: o thomson reuters princípios de confiança.

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *